HISTÓRIA

      Diante do atual cenário de desenvolvimento econômico da Amazônia, representada pela exploração dos recursos naturais, percebe-se a necessidade de potencializar as atividades existentes e buscar novas alternativas que visam atender o desenvolvimento sustentável da região. A riqueza de recursos naturais e a biodiversidade vêm sendo historicamente um atrativo a exploração demasiada, ocasionando a crescente expansão da fronteira agrícola, onde estes indícios têm levado as instituições de pesquisa da região a elaborarem programas que atendam o desenvolvimento e a sustentabilidade deste universo agrário, levando em consideração a questão socioambiental e econômica.

    Neste sentido, constantemente surgem debates a cerca dos rumos e modelos de desenvolvimento a serem seguidos, e isso está associado aos avanços que o setor agropecuário tem no país e em outros lugares do mundo. Foi com esse objetivo que a Universidade Federal do Pará/Campus de Altamira criou os cursos de Licenciatura plena em Ciências Agrárias (1997), Engenharia Agronômica (2001) e Engenharia Florestal (2009).

          A Semana de Integração das Ciências Agrárias foi criada em 2000 pelos alunos do curso de Ciências Agrárias que sentiram a necessidade de integrar a universidade, seus alunos, professores e a comunidade em geral (produtores rurais, sindicatos, associações, cooperativas e instituições públicas e privadas), envolvida no processo de discussão a cerca da dinâmica de desenvolvimento regional. Esta integração configura-se de extrema importância para o processo de desenvolvimento da Amazônia, tendo em vista que possibilita a inserção de todos os atores sociais (estudantes, professores, pesquisadores, extensionistas e agricultores) envolvidos nos debates relacionados às questões agrárias e ambientais, tornando-os assim agentes do próprio desenvolvimento.

         Com a criação do Curso de Engenharia Agronômica em 2001, a Universidade Federal do Pará não ofereceu novas turmas de Licenciatura em Ciências Agrárias, sendo a última em 2000 concluída em 2003. Dessa forma, em 2004 os alunos do Curso de Engenharia Agronômica continuaram o evento, coordenando e organizando a 4ª SICA, cujo tema abordava “Tecnologia e Novas Frentes do Desenvolvimento Rural na Transamazônica”. Neste ano, pela primeira vez, o evento conseguiu envolver produtores rurais nas palestras e minicursos.

         No ano de 2005, a quinta edição do evento discutiu assuntos relacionados à “Produção Agropecuária e Sustentabilidade na Amazônia”. Este ano, a SICA contou com a participação de estudantes dos cursos de Engenharia Agronômica do Campus da UFPA de Marabá, da UFRA/Belém e da UEMA/Imperatriz, do Curso de Zootecnia da UFTO/Palmas e alunos do PRONERA Nível Técnico Agropecuário. A sexta edição do evento trouxe a discussão sobre “Alternativas para o Fortalecimento de Cadeias Produtivas na Transamazônica”, com destaque para a verticalização da produção agrícola. A 6ª SICA ofertou 8 minicursos, palestras e programação cultural e esportiva. Neste ano foi criado e indexado junto ao IBICT/CNPq/MCT os Anais da Semana de Integração das Ciências Agrárias, publicando os trabalhos apresentados durante o evento. Em 2007 a 7ª SICA se propôs a debater o “Desenvolvimento Agrícola Sustentável”, ressaltando “Limites e Possibilidades no Cenário Amazônico”. Nesta edição, o evento contou com a participação dos alunos do Curso de Engenharia Agronômica da UFPA/Marabá, e de Engenharia Agronômica e Medicina Veterinária da UFRA/Belém e UEMA/Imperatriz, dos alunos do PRONERA Nível Técnico Agropecuário, e outros centros de ensino como as Casa Familiares Rurais da região, professores da UFAM/Manaus e UFRA/Belém e demais pesquisadores de instituições de pesquisa da região Amazônica, reforçando a grande integração que se busca com o evento.

       A oitava edição da SICA foi realizada em 2008 com o tema “Atividade Agropecuária na Amazônia: Contextualização, Ações e Propostas para o Meio Rural”. Nesta edição foi lançado a 3ª Edição dos Anais da Semana de Integração das Ciências Agrárias, com 49 trabalhos técnico- científicos publicados. Neste ano o evento contou com a participação de 600 pessoas e instituições como EMBRAPA, MPEG, CEPLAC, EMATER, SEMAGRI, SEGRI. Além de alunos de graduação, nível médio e técnico.

       No ano de 2009 foi criado o Curso de Engenharia Florestal na UFPA. Neste ano foram chamados discentes desse novo curso na instituição para participarem apoiando o evento, visando a integração entre os cursos de Ciências Agrárias ofertados no campus de Altamira. Esta edição da SICA discutiu o tema “Exploração dos Recursos Naturais e Sustentabilidade do Homem na Amazônia: Ameaças e Oportunidades”. Neste ano foram ofertados 12 minicursos, e uma programação voltada para discussão de práticas sustentáveis de exploração de recursos naturais. O evento contou com a participação de estudantes de graduação e pós-graduação das áreas de Ciências agrárias e Ciências ambientais da UFPA, UFRA, UEMA, UEPA, UFPR, estudantes de nível técnico do IFPA/Altamira de aquicultura e meio ambiente, alunos do PRONERA de nível técnico Agropecuário, das Casas Familiares Rurais dos municípios da transamazônica e pesquisadores de diversas instituições de ensino e pesquisa da região amazônica.

        Em 2010 a SICA realizou uma edição especial: 10 anos de evento! Durante a 10ª SICA foi lançado um selo em parceria com os Correios de circulação nacional. Foram ofertados 15 minicursos, 5 seções técnicas além de palestras, mesas redondas, encontros abertos e apresentações de trabalhos técnico e científicos, sendo premiados os melhores trabalhos em duas categorias: profissional e estudante, e publicados os 40 melhores do evento nos anais da 10ª SICA em formato impresso. O evento contou com a participação de aproximadamente 2000 pessoas em suas atividades, incluindo estudantes de graduação e pós-graduação das áreas de Ciências agrárias e ambientais da UFPA, UFRA, UFOPA, UEMA, UEPA,UFPR, estudantes de nível técnico do IFPA/Altamira de aquicultura e meio ambiente, alunos do PRONERA de nível técnico Agropecuário, das Casas Familiares Rurais de Altamira, Anapú, Pacajá, Brasil Novo, Medicilândia, Uruará, Placas, Rurópolis e Óbidos, agricultores da Transamazônica e Xingu, e pesquisadores de diversas instituições de ensino e pesquisa relacionadas as questões agrárias e ambientais.

      A décima primeira edição realizada no ano de 2011 contemplou debates à cerca do tema “Otimização dos Sistemas de Produção Agrícola e Florestal frente aos Novos Desafios do Território da Transamazônica e Xingu”, em que, publicou 41 trabalhos nos Anais e firmou apoio com Banco da Amazônia S.A., IPAM, ISA, Norte Caminhões, Prefeitura Municipal de Altamira, SAGRI, SEMAT, UFPA e WWF – Brasil. Em 2012, a décima segunda edição abordou o tema “Organização Produtiva para o Desenvolvimento Rural na Amazônia”, em que, publicou 46 trabalhos nos Anais e contou com o apoio da Agropecuária Pinguin, COMAM, EMBRAPA, IDEFLOR, IPAM, SEMAGRI, SEMAT, STTR, Faculdade de Engenharia Agronômica, Faculdade de Engenharia Florestal e Universidade Federal do Pará.

    Em 2013, a decima terceira edição abordou o tema “Ações e Reflexos dos Grandes Empreendimentos no território da Transamazônica e Xingu”, em que publicou 45 trabalhos nos Anais, em parceria com a FVPP que entrou com o patrocínio na impressão dos anais, e aos demais para realização do evento, EMBRAPA, IDEFLOR, PROPESP, IPAM, Prefeitura de Brasil Novo, Serviço Serne, União Europeia e CREA-PA, e em apoio as Faculdades de Engenharia Agronômica e Engenharia Florestal. A décima quarta edição realizada no ano de 2014 abordou debates à cerca do tema “Regularização Ambiental e Cadeias produtivas na Amazônia”, em que, publicou 26 trabalhos nos Anais e firmou apoio com Agrocentro, Agrosanta, autoserviço.com, Cardoso Supermercado, Comercial Oliveira, Damatta, Embrapa, Fundação Viver, Produzir e Preservar, Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia, Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu e Vida Ser.

        Em 2015 a SICA realizou uma edição especial: 15 anos de avento! Abordou debates à cerca do tema “Atuação das Ciências Agrárias na Gestão dos Recursos Naturais da Amazônia”, em que, publicou 39 trabalhos nos Anais e firmou apoio com Agrocentro, Agrosanta, autosserviço.com, Cardoso Supermercado, Comercial Oliveira, Damatta, Embrapa, Fundação Viver, Produzir e Preservar, Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia, Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu e Vida Ser. A décima sexta edição no ano de 2016 teve como tema abordado: “Desenvolvimento Agrário na Amazônia: Desafios para a Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural” e contemplou a publicação de 40 trabalhos nos anais da SICA com o apoio dos seguintes patrocinadores: Agrosanta, Capecon, DAMATTA – Produtos Agrapecuários, Guaraná Xingu, NorteEnergia, Proterra e Ótica Central.

    No ano de 2017, o evento abordou o tema “Política Ambiental e Gestão Territorial: Instrumentos para o Desenvolvimento Econômico e Sustentável da Amazônia”, publicando em sua edição dos anais 20 trabalhos e tendo como novidade da edição sua primeira versão digital, para que todo o público pudesse ter acesso. A SICA de 17 anos teve como patrocinadores as empresas Agrosanta, Armazém da Construção, Consumo Inteligente de Alimentos, Deslumbre, Felicitta, Fischer, Geek Play, PROEX – Pró reitoria de Extensão, RDN Distribuidora, Sennar, Sicredi e Só Suporte Informática, além dos parceiros Cargill, Centro Acadêmico de Engenharia Florestal – CEAGRO, Faculdade de Engenharia Agronômica, Faculdade de Engenharia Florestal, FEAB, IAA, IBAMA, INCRA, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará – Campus de Altamira – IFPA, Prefeitura Municipal de Altamira, SEMAS, SEMAT, SENAR, Universidade Federal do Oeste do Pará – UFOPA e Universidade Federal do Pará – UFPA.

      O ano de 2018 foi marcado de mudanças, no qual a Semana de Integração das Ciências Agrárias cresceu e se tornou Simpósio, com o objetivo de expandir ainda mais o evento e trazer mais visibilidade. Em 2018, devido a situações e imprevistos externos o evento não aconteceu.

    Em 2019 aconteceu o I Simpósio de Integração das Ciências Agrárias – 18 Semana de Integração das Ciências Agrárias, onde foram publicados 36 trabalhos nos Anais, e foram realizados 5 minicursos. Outras novidades do evento, foram a realização de visitas técnicas, no total aconteceram 3 visitas, além de que a exposica aconteceu durante dois dias, diferente dos outros anos, em que aconteciam somente em um dia. 
    Em 2020, devido a pandemia mundial do novo coronavírus e todos os acontecimentos atípicos que se desencadearam, o evento foi realizado de forma on-line, acontecendo então o II Simpósio de Integração das Ciências Agrárias – 19 Semana de Integração das Ciências Agrárias – SICA On-line. Na edição on-line o evento contou com participantes de todo o Brasil, foram realizadas 3 palestras, apresentação dos trabalhos científicos e momentos especiais com ex-coordenadores e professores que fazem parte da história do SICA e aprovação de 16 trabalhos  científicos.

      Atualmente a SICA permanece desde de sua criação coordenada por uma comissão formada pelos discentes do curso de Engenharia Agronômica e Engenharia Florestal e configura-se em uma conjuntura de aproximação dos atuais e futuros profissionais das Ciências Agrárias com os principais sujeitos de execução (agricultores), onde os temas debatidos são essenciais para exploração racional dos recursos naturais e garantia de sustentabilidade econômica e social do homem nesta região.